Primeira lombada eletrônica do país

Equipamento foi instalado em frente a uma escola no bairro Xaxim, em Curitiba – PR, em 20 de agosto de 1992. Lombada funciona até os dias atuais

17/01/2013
3734 Acessos
Imprimir
Primeira lombada eletrônica do país
Foto: Acervo RankBrasil
A primeira lombada eletrônica do país, que agora está no RankBrasil, entrou em funcionamento em 20 de agosto de 1992, na cidade de Curitiba, capital do Paraná.

O redutor inédito no Brasil, que impõe limite de 40km/h e funciona até os dias atuais, foi instalado na Rua Francisco Derosso, no bairro Xaxim, em frente à Escola Municipal Francisco Derosso.

A ideia do dispositivo eletrônico surgiu após um acidente de trânsito no local, provocado por uma lombada física, chamada também de quebra-molas. Na época, uma empresa privada procurou a prefeitura para apresentar o equipamento que fiscalizasse a velocidade na via pública.

Genuinamente nacional, a lombada eletrônica foi desenvolvida pela Perkons, com a função de evitar que os carros trafegassem acima da velocidade regulamentada, auxiliando na educação de motoristas, para que observassem melhor a sinalização.

Lombadas eletrônicas
As lombadas eletrônicas medem a velocidade do veículo através da alteração do campo magnético entre os laços do pavimento, que contém os transmissores e receptores do equipamento. Conta com componente visual, um conjunto de luzes que indica o enquadramento da velocidade e um display que informa ao motorista a sua velocidade.

Caso o condutor ultrapasse o limite vigente na via, o sistema do dispositivo automaticamente registra a imagem do carro infrator por meio de uma máquina fotográfica, que é acoplada a um microcomputador. O dispositivo envia para o sistema central as informações da infração, que notifica o motorista e aplica a penalização prevista em lei.

Instalação de lombadas
A instalação das lombadas eletrônicas ocorre a partir de solicitações da população. O morador deve entrar em contato com a prefeitura e fazer o requerimento. Um engenheiro de trânsito vai até o local e faz uma avaliação para verificar a necessidade.

Opção mais apropriada
Para optar por uma lombada eletrônica ou um radar, os profissionais da área de trânsito avaliam a quantidade de pedestre e de carros no local. O radar visa manter uma velocidade média dos carros durante toda a extensão da via, enquanto a lombada tem o intuito de reduzir a velocidade do carro em um ponto específico.

No Código de Trânsito
Publicado em 1976, o Código Nacional de Trânsito não previa registro de infração por meios eletrônicos. Pela instalação inédita em Curitiba, em setembro de 1994, o Conselho Nacional de Trânsito homologou o uso das lombadas eletrônicas em todas as vias e rodovias brasileiras, após dois anos de rígidos testes com o equipamento.


Fontes: G1 Paraná e Detran/ CE
Redação: Fátima Pires