Primeiro astronauta brasileiro

Recorde é de Marcos César Pontes, que viajou ao espaço em 2006

05/04/2006
15156 Acessos
Imprimir
Primeiro astronauta brasileiro
Marcos Pontes participou da Missão Centenário, em 2006 - Imagem: divulgação
O tenente-coronel e aviador, Marcos César Pontes, entra para o RankBrasil. Com quase duas mil horas de voo e experiência com mais de 25 tipos de aeronave, ele foi o Primeiro brasileiro a viajar ao espaço, o que aconteceu no dia 29 de março de 2006.

A missão de 10 dias foi abrir caminho para que o Brasil tivesse destaque maior entre os 16 países envolvidos na Estação Espacial Internacional. A bordo da nave russa Soyuz, com a bandeira do Brasil estampada, Pontes levou experimentos científicos brasileiros para execução de testes em ambientes sem gravidade.

A chamada ´Missão Centenário´ fez referência ao centenário do vôo do 14 Bis, avião de Santos Dumont, acontecimento histórico em 23 de outubro de 1906, em Paris. A sonda saiu do Centro de Lançamento de Baikonur, no Cazaquistão. Além do brasileiro, fizeram parte da missão os astronautas Pavel Vinogradov (Rússia) e Jeffrey Williams (EUA).

O recordista
Religioso, fã de música new age, pintor, poeta e desenhista, ele levou para a Estação Espacial, em sua bagagem pessoal, uma imagem de Jesus Cristo, dois CD´s e blocos de desenho. O recordista nasceu em 11 de março de 1963, em Bauru – SP, é casado e tem dois filhos, vivendo atualmente com a família em Houston (Texas, sul dos EUA).

Currículo
Ele é mestre em engenharia de sistemas e graduado pela Naval Postgraduate School (Monterey, Califórnia). Ingressou na Academia da Força Aérea em 1981, permanecendo nos esquadrões de caça da Academia de Força Aérea Brasileira (AFA) até 1988.

Também é engenheiro aeronáutico, formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). Atuou como piloto de provas e oficial de segurança de vôo, pelo Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), do Comando da Aeronáutica, no período de 1994 a 1996.

Seleção
Em dezembro de 1989 o recordista foi aprovado nos exames de seleção do ITA e transferido para o Centro Técnico Aeroespacial - CTA. O curso de engenharia no ITA é reconhecidamente como um dos melhores do País.

Em julho de 1998, entre 15 candidatos, Pontes foi selecionado pela AEB, para participar do treinamento para astronauta da Nasa, realizado no Johnson Space Center (Houston/Texas).

O curso teve início no mês de agosto e Pontes integrou a classe XVII, com 32 candidatos, dos quais seis estrangeiros, um do Brasil, dois da Itália, um da Alemanha, um da França e um do Canadá.

O treinamento
- Vôos na aeronave T-38 Talon, similar aos jatos F-5B da FAB, que é utilizada para manutenção operacional dos astronautas em aeronaves de alta performance, incluindo atividades de ejeção durante os vôos.

- Treinamento de sobrevivência em terra e na água. Estar preparado para enfrentar diversas condições é necessário em função da eventualidade de abandono do ônibus espacial durante a ascensão ou após a reentrada. Este tipo de treinamento é realizado, ainda em clima frio (neve) e confinamento (submarino).

- Aulas e simuladores sobre sistemas do ônibus espacial e da ISS, considerando que o astronauta é, antes de tudo, um tripulante. É importante o conhecimento completo de todos os sistemas e técnicas de operação.

- Ciências relacionadas à atividade espacial e cargas úteis, como parte do treinamento. Os astronautas recebem instruções, a nível operacional, em diversas áreas como astronomia, geologia, aerodinâmica, mecânica orbital, mecânica de vôo, biologia, ecologia, meteorologia, atendimento médico de emergência, microgravidade, sensoriamento remoto, etc.

- Com o objetivo de familiarização ao ambiente de microgravidade, os candidatos à astronauta foram submetidos a vôos parabólicos, com duas horas de duração, na aeronave KC-135, simulador "zero-G".


Redação: Cristina Cadari
Revisão: Fátima Pires