São Vicente: Cidade mais antiga do Brasil

Com 472 anos, São Vicente, que fica no Estado de São Paulo, foi a primeira vila do país

26/08/2013
66137 Acessos
Imprimir
São Vicente: Cidade mais antiga do Brasil
Fundada em 22 de janeiro de 1532 pelo navegador português Martim Afonso de Souza, São Vicente foi a primeira vila (cidade para os portugueses) do país.

Intitulada capital do Estado de São Paulo por 177 anos, também foi capital do Brasil de 1532 a 1549. De São Vicente, também saíram as primeiras expedições para o interior, inclusive a que fundou a cidade de São Paulo.

Atualmente, a cidade conta com 350.465 habitantes (IBGE - 2013) e ocupa o centro geográfico da Baixada Santista. Um dos principais cartões postais de São Vicente é a Ilha Porchat, que recebeu inúmeras melhorias, devido as comemorações dos 500 anos do descobrimento.

São Vicente fica na parte oeste da Ilha de São Vicente, litoral do município de Santos. Lá se encontra ainda a Igreja de São Vicente Mártir, construída em 1542 e reconstruída em 1757.

No final da ponte suspensa que liga a Ilha de São Vicente à Praia Grande, no continente, encontram-se as ruínas do Parque das Naus, uma usina de processamento de cana-de-açúcar e destilaria, datada de 1580.

Até o século XIX, a economia da região se baseou na agropecuária de subsistência. Essa base agrícola, da cultura cafeeira, juntamente com as condições favoráveis à obtenção de energia elétrica e a qualificação profissional dos imigrantes europeus, principalmente italianos, compuseram os fatores fundamentais que permitiram o acúmulo de capital e o fornecimento de matérias-primas para o rápido desenvolvimento da região.

Desta forma, o café se tornou responsável pelo crescimento da população, propiciando também a extensão das estradas de ferro. Isto aproximou de São Vicente o principal centro consumidor de produtos, a cidade de São Paulo, e o porto de Santos forneceu condições excelentes para o desenvolvimento de todo o Estado, que comanda, ainda hoje, a vida econômica do país.

Início da povoação
De acordo com os registros históricos, Antonio Rodrigues, João Ramalho e Mestre Cosme Fernandes, o ´Bacharel´, foram os primeiros portugueses a viver em São Vicente. Provavelmente eles eram tripulantes da armada de Francisco de Almeida e desembarcaram no país em 1493.

João Ramalho era casado com a índia Bartira, filha do poderoso Cacique Tibiriçá. Antonio Rodrigues também se casou com uma índia, filha do Cacique Piquerobi. Mestre Cosme era dono do Japuí e do Porto das Naus, onde construiu um estaleiro muito conhecido pelos navegadores da época.

A pequena povoação se organizou e começou a ser reconhecida na Europa como eficiente ponto de parada para reabastecimento e tráfico de escravos índios. O porto que lá existia já constava em um mapa feito em 1501 e trazido por Américo Vespúcio na expedição de Gaspar de Lemos, que chegou em 22 de janeiro de 1502 e batizou o local como São Vicente, em homenagem a São Vicente Mártir.

Outro recorde
Sâo Vicente possui mais um recorde, o de Mais antiga ponte pênsil do Brasil, inaugurada em 1914. Esta ponte é suspensa por cabos de aço, com vão livre de 180m por 5m de largura. O piso de madeira está a 6,5m da maré mínima, e a 4m da maré máxima. Suas torres atingem 20m e cada uma delas é sustentada por quatro cabos de aço de 0,085mm e 12 de 0,064mm.


Redação: Aline F. Cardoso
Revisão: Fátima Pires