Relógio mais preciso do Brasil

Maser Symmetricon tem previsão de atrasar ou adiantar apenas um segundo em 10 milhões de anos

09/11/2012
6063 Acessos
Imprimir
Relógio mais preciso do Brasil
O relógio mais preciso do país e também da América do Sul, que entra para o RankBrasil, fica no subsolo da Divisão Serviço da Hora do Observatório Nacional, no Rio de Janeiro, órgão ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

Trata-se do chamado Maser Symmetricon, que tem previsão de atrasar ou adiantar apenas um segundo em 10 milhões de anos. Utilizando hidrogênio – o primeiro do Brasil – o relógio está em funcionamento desde 1° de julho de 2010.

O aparelho, que é mantido em uma sala especial, com temperatura e umidade constantes, veio dos Estados Unidos. O custo de US$ 215 mil foi pago através de um projeto de tempo e frequência, oriundo de recursos da Financiadora de Estudos e Projetos.

A partir da confirmação do pedido para sua aquisição, o relógio demorou seis meses para ser fabricado. O processo passou pelo Departamento de Defesa do governo norte-americano, para obter uma autorização de exportação, já que é um equipamento com alta precisão de geração de tempo.

O Maser Symmetricon é o 11° relógio atômico do Observatório Nacional. O primeiro do Brasil entrou em operação em 1970. O equipamento também foi fabricado nos Estados Unidos e levava 3,3 mil anos para adiantar ou atrasar um segundo.

Relógios césio e de hidrogênio
A aquisição de um relógio atômico baseado em hidrogênio colabora para que o Brasil fique dentro das medidas de hora legal, determinadas pela ordem internacional de pesos e medidas. O relógio de hidrogênio é mais estável, enquanto o de elemento atômico césio é mais constante.

Desta forma, o Maser fica alocado com outros sete relógios baseados em átomos de césio: para gerar a hora legal com precisão, quanto mais estável a medida de frequência do conjunto de relógios, mais uniforme é a geração de dados sobre tempo e frequência.

Importância da hora legal
Sem a exatidão da medida do tempo e frequência gerada pelos relógios atômicos, serviços como navegação do GPS e internet seriam prejudicados. Também causaria implicações em instituições como o Supremo Tribunal Federal (STF) e Banco Central, pois existem transações bancárias e publicações judiciárias com carimbos eletrônicos que registram data e hora, baseados na hora legal brasileira.

Mais preciso do mundo
Em 2012, cientistas do Instituto de Tecnologia da Geórgia anunciaram a criação de um relógio com margem de imprecisão de apenas um décimo de segundo em 14 bilhões de anos. A precisão do equipamento vem de átomos individuais de tório, que é um elemento químico.


Fontes: Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, e Revista Info Exame
Redação: Fátima Pires