Maior apelo estudantil do Brasil pela paz

Manifesto envolveu 51 escolas municipais, com a participação de mais de 28 mil estudantes, que com muita criatividade, registraram diferentes sonhos de paz

08/10/2012
5118 Acessos
Imprimir
Maior apelo estudantil do Brasil pela paz
A cidade de Campo Grande – MS conquistou o recorde de maior apelo estudantil do país pela paz, entrando em 2012 para o RankBrasil. O manifesto contou com 28.102 estudantes, de 51 escolas municipais, o equivalente a 63,95% de todos os alunos das instituições participantes.

O evento aconteceu em 24 de setembro, mas seria realizado no Dia Internacional da Paz (21). Devido ao mau tempo na capital, provocado pelas fortes chuvas, o ‘apelo’ precisou ser transferido, o que não foi obstáculo para o sucesso no número de pessoas envolvidas.

Com muita criatividade, os estudantes de Campo Grande registraram ‘Um sonho de paz’ através de cartas, poemas, frases e desenhos. Para a concretização do manifesto, as escolas pararam suas atividades, possibilitando aos alunos uma expressão em prol da paz.

Uma equipe do RankBrasil esteve presente para o registro oficial do recorde, realizando a contagem de todos os ‘apelos’, de cada instituição. Participaram o diretor Luciano Cadari e os fiscais Flávia Santos e Bruno Kovalski.

Eles também visitaram oito escolas aleatoriamente, fazendo auditoria surpresa e garantindo que os alunos escrevessem os manifestos apenas nos horários definidos. Para a contagem, foram aceitos somente os ‘apelos’ feitos em papel A4, contendo nome da escola, nome do aluno e turma, com letra legível.

O apelo faz parte do projeto ‘Meu sonho de paz’, de Delasnieve Miranda Daspet de Souza, que é embaixadora da Paz da Universal Ambassador Peace Circle e presidente da Associação Internacional Poetas Del Mundo. O manifesto aconteceu através da Secretaria Municipal da Educação (SEMED).

Além do registro dos sonhos, os estudantes participaram de diversas ações promovidas pelas escolas, como orientação no trânsito, músicas, esporte, passeatas, declamação de poesias, entre outras atividades que permitiram às crianças pensarem, falarem e agirem dentro de uma cultura de paz.

A ideia do recorde
O projeto ‘Meu sonho de paz’ teve início em 2005, com o sonho de Delasnieve de levar a paz às mais diferentes comunidades, independente da raça ou classe social. “É um trabalho de beija-flor, mas muito gratificante”, afirma. Ela conta que, por ser embaixadora da paz, deve realizar um evento anualmente no Estado do Mato Grosso do Sul e em 2012 teve a ideia de envolver as crianças, em um trabalho de base.


Os diferentes sonhos de paz

Entre as instituições visitadas pela equipe do RankBrasil está a Escola Municipal Professor Hércules Maymone. Os alunos da 1ª série, todos com seis anos de idade, fizeram seus ‘apelos’ através de redações, surpreendendo na criatividade.

“Meu sonho de paz é que não tenha mais guerras, que todos os pais tenham empregos para dar tudo o que os filhos precisam”, diz o aluno Leonardo Alves de Sá. Já Josiane Ferreira de Moura deseja que o mundo seja perfeito, que todos tenham comida, casa e saúde.

Para a estudante Camilly de Souza Caxeado, é importante que todos cuidem da natureza, dos rios e árvores, para que o mundo se torne melhor. “O meu sonho é que todos respeitem as regras de trânsito, para que os acidentes acabem”, relata Fabiana Aparecida Fernandes Florato.

O aluno da 9ª série, Alexander Santos de Jesus, de 15 anos, também manifestou seu desejo de paz: “Eu escrevi um texto falando que nossas escolas poderiam transmitir um pouco mais de carinho e paz, para que este sentimento seja também passado aos moradores da nossa cidade, estendendo-se pelo Brasil”.

“Eu sonho com uma cidade sem violência. A conscientização é muito importante porque as pessoas sabem que precisam de paz, mas não praticam”, afirma Renata Cristina Ferreira Barros, de 13 anos, da 9ª série da Escola Municipal Santos Dumont.

Da Escola Municipal Eulália Neto, os alunos Aline Feitosa de Souza, Leonardo Cabral, Vitor Gomes Arruda e Wendy Nicolly também deram suas opiniões sobre a importância da paz. Segundo eles, que são da 2ª série e têm sete anos, é importante não machucar as pessoas e nem os animais, não colocar fogo nas matas porque é a casa dos animais, e é preciso cuidar dos amigos sempre e não falar mal deles.

Entre os participantes ainda merecem destaque os alunos da classe especial da Escola Municipal Senador Rachid Saldanha Derzi, que têm diferentes deficiências: Pedro de Andrade Santos, de 25 anos de idade, Waslem Ormond, de 18, e Maria Eduarda de Melo Moura, de 10. Eles fizeram seus sonhos de paz com a orientação da psicopedagoga Helciane Franco Marinho Silva.

Segundo Delasnieve, as crianças são um campo aberto para possibilidades. “Todo mundo discute sobre violência, mas ninguém fala de paz e harmonia: foi exatamente esta a proposta do recorde”, destaca. Ela explica que o manifesto possibilitou arrancar um conhecimento e uma maturidade “para que os adultos voltem a sonhar com um mundo de paz através do olhar das crianças”.

Ainda conforme a embaixadora, o manifesto superou todas as suas expectativas e como resultado ela acredita em um modelo que futuramente vai tomar conta do Brasil e do mundo. “Espero que este recorde seja quebrado várias vezes, por diversas cidades do país”, desafia.

Pela conquista do título em Campo Grande, ela agradece à Prefeitura Municipal, através do prefeito Nelson Trad Filho, à Secretaria de Educação e à Editora Life. A embaixadora também presta agradecimento ao RankBrasil, “por acreditarem no manifesto e por fazerem os alunos se sentirem valorizados pelo trabalho desenvolvido”.

Delasnieve ainda agradece à sua família, que sempre a apoiou, dando a estrutura necessária para que ela continuasse desenvolvendo seu sonho de paz. “A paz deve começar dentro da nossa casa, com a nossa família”, enfatiza.

Resultados
Para o coordenador municipal do Ensino Fundamental do 6° ao 9° ano, professor Osmar Martins, a violência está banalizada, por isto a necessidade de um movimento que leve às pessoas uma reflexão sobre a importância da paz.

“A escolha de alunos para participarem do manifesto é justamente para que esta geração seja formada por cidadãos mais conscientes”, destaca. Conforme o professor, Campo Grande é uma cidade universitária e o que se espera como resultado “é que os jovens reflitam mais sobre os perigos da violência e do alcoolismo, tornando a paz uma realidade possível”.

De acordo com o professor da 6ª série, Lucas Tadeu de Oliveira Maciel, da Escola Municipal Professor Nelson de Souza Pinheiro, a instituição começou a trabalhar com o tema ‘paz’ algumas semanas antes do manifesto.

Ele comenta que o principal assunto tratado foi o bullying, que é um dos motivos de discórdia entre os alunos. “Depois do trabalho desenvolvido, as crianças estão mais conscientes e é notável a maneira como se tratam e se ajudam. Elas mesmas se policiam”, revela.

‘Apelos’ se transformarão em livro
Os ‘apelos’ dos estudantes pela paz vão se transformar em um livro, que será concretizado através de parceria com a Editora Life. A obra será encaminhada à ONU e aos governantes das esferas federal, estadual e municipal.

Conforme Valter Jeronymo, diretor comercial da Editora, a embaixadora Delasnieve já é autora da Life e no início do projeto muitas ideias surgiram, até chegarem à proposta do recorde: “A partir da expectativa de participação e adesão das escolas, acreditamos que incluir o projeto no RankBrasil daria mais credibilidade e importância ao evento”.

Redação: Fátima Pires

Reportagem RankBrasil


Reportagem SBT - MS


Algumas citações na mídia:
ClicNews
Colíder News
Campo Grande News