Maior medalhista feminina paralímpica do Brasil

Atleta já competiu em seis edições das Paralimpíadas e ganhou 13 medalhas, sendo quatro ouros, oito pratas e um bronze

25/08/2012
9012 Acessos
Imprimir
Maior medalhista feminina paralímpica do Brasil
A velocista Ádria Rocha Santos é maior medalhista feminina paralímpica do país, que agora está no RankBrasil. Ela já competiu em seis edições do torneio paralímpico e ganhou 13 medalhas, sendo quatro de ouro, oito de prata e uma de bronze.

A primeira vez que a brasileira participou das Paralimpíadas foi em Seul, na Coreia do Sul, em 1988, quando conquistou duas medalhas de prata, sendo uma nos 100m rasos e uma nos 400m. Em Barcelona, na Espanha, em 1992, ganhou ouro nos 100m rasos. Em Atlanta, nos EUA, em 1996, foram três pratas: nos 100m, 200m e 400m rasos.

Em 2000, nas Paralimpíadas de Sydney, na Austrália, Ádria obteve dois ouros, nos 100m e 200m rasos, e uma prata, nos 400m. Nos Jogos de Atenas, na Grécia, em 2004, ela garantiu um ouro, nos 100m rasos e duas medalhas de prata, nos 200m e 400m rasos. Em Pequim, na China, em 2008, a velocista conquistou um bronze, nos 100m.

A atleta nasceu em Nanuque – MG, em 11 de agosto de 1974. Ela começou a perder a visão devido a uma doença que causa a degeneração da retina, ficando totalmente cega em 1994. Ádria começou a correr em 1987, aos 13 anos, pelo Instituto São Rafael, uma escola especial para deficientes visuais de Belo Horizonte – MG.

Ao longo de sua carreira, além das conquistas nas seis Paralimpíadas que participou, a velocista brasileira acumula mais de 40 medalhas em provas internacionais de atletismo e aproximadamente 145 medalhas em competições nacionais.

Nos Jogos de Londres
Ádria não vai competir nos Jogos Paralímpicos de Londres, em 2012, mas vai marcar presença nos Jogos. A atleta do Brasil fará parte do revezamento da tocha paralímpica, durante a abertura do evento, que acontece no dia 29 de agosto.

Parapan-americanos
Nos Jogos Parapan-americanos da Cidade do México, em 1999, Ádria conquistou medalhas de ouro nos 100m, 200m e 400m rasos. Em Mar del Plata, na Argentina, em 2003, ganhou um ouro nos 100m e uma prata nos 200m rasos. Em 2007, nos Jogos do Rio de Janeiro, obteve duas pratas: nos 200m e 800m.


Fontes: Comitê Paralímpico Brasileiro, Wikipédia e Instituto Percepções
Redação: Fátima Pires