Mais rápido nos 200m rasos T45

Com o tempo de 22s05, brasileiro vence prova de atletismo nos Jogos Paralímpicos de Londres, com direito a inusitado pedido de casamento

03/09/2012
4214 Acessos
Imprimir
Mais rápido nos 200m rasos T45
O velocista alagoano Yohansson Nascimento, que agora faz parte do RankBrasil, é o mais rápido nos 200m rasos T45 (categoria para pessoas com amputações).

Com o tempo de 22s05, ele quebrou o recorde mundial na prova, conquistando a medalha de ouro no atletismo dos Jogos Paralímpicos de Londres, em 2012.

O paratleta comemorou a vitória de forma inusitada e romântica, pedindo a namorada em casamento. Ao terminar a prova, ele levantou uma folha de papel com a frase ‘Thalita quer casar comigo?’, que foi exibido nas emissoras de televisão de todo o planeta.
Categorias do atletismo paralímpico
Prova de campo (F) e prova de pista (T)

Sigla Definição
F11 a F13 deficientes visuais
F20 deficientes mentais
F31 a F34 paralisados cerebrais cadeirantes
F35 a F38 paralisados cerebrais ambulantes
F40 anões
F41 a F46 amputados e outros
F51 a F58 cadeirantes
T11 a T13 deficientes visuais
T20 deficientes intelectuais
T31 a T34 paralisados cerebrais cadeirantes
T35 a T38 paralisados cerebrais ambulantes
T41 a T46 amputados e outros
T51 a T54 cadeirantes

Yohansson nasceu sem as duas mãos, mas no decorrer de sua vida mostrou que é possível superar limites, fazendo história no esporte e deixando sua marca não só no Brasil, mas no mundo. Com 24 anos de idade, o alagoano conheceu o atletismo aos 17 e nunca mais parou.

Esta é a segunda participação do velocista em Paralimpíadas. Em Pequim, na China, no ano de 2008, o paratleta faturou duas medalhas. Ele ganhou a prata no revezamento 4x100m das classes T42-45 e o bronze nos 100m rasos da categoria de atletismo T45.

Para os curiosos que não tiveram a oportunidade de acompanhar a prova dos 200m rasos T45 de Yohansson em Londres e o desenrolar da história de casamento, vai a esperada notícia: por telefone, a namorada Thalita aceitou o pedido especial do campeão paralímpico.



Fontes: Portal Terra, Globo Esporte e Ministério do Esporte
Redação: Fátima Pires