Primeiro satélite brasileiro

Desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o Satélite de Coleta de Dados 1 entrou em operação em 09 de fevereiro de 1993

16/02/2012
6019 Acessos
Imprimir
Primeiro satélite brasileiro
O Satélite de Coleta de Dados 1 (SCD-1) é o Primeiro satélite totalmente projetado, testado e operado no Brasil, que foi lançado em 09 de fevereiro de 1993.

Desenvolvido pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), do Ministério da Ciência e Tecnologia, o satélite artificial retransmite informações para previsão do tempo e monitoramento das bacias hidrográficas, entre outras aplicações.

Voando a uma velocidade de 27 mil quilômetros por hora, o SCD-1 leva aproximadamente uma hora e 40 minutos para completar uma volta em torno do planeta Terra.

Desde o lançamento, até 2012, ano que completou 19 anos em operação, já deu aproximadamente 100,3 mil voltas ao redor da Terra, percorrendo cerca de 4,5 bilhões de quilômetros, o que corresponde a 5.910 viagens de ida e volta à Lua.

O SCD-1 foi lançado no espaço pelo foguete americano Pegasus e marcou o início da operação do Sistema de Coleta de Dados Brasileiro, atualmente chamado de Sistema Nacional de Dados Ambientais (Sinda).

Esse sistema fornece dados para instituições nacionais governamentais e também do setor privado, que trabalham com aplicações e pesquisas nas mais diferentes áreas.

O lançamento
Um avião da Força Aérea Brasileira transportou o satélite até os Estados Unidos e ele foi lançado do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, através do avião B52 da Nasa, que carregava em sua asa o foguete Pegasus. Tudo transcorreu de acordo com o previsto.

Satélites brasileiros
Atualmente existem diversos satélites brasileiros em órbita, fabricados exclusivamente pelo Brasil ou em parceria com outros países, nas áreas de meteorologia, telecomunicações, localização e navegação, entre outras.

Utilidades
- Previsão meteorológica e climática
- Controle da poluição
- Avaliação do potencial de energias renováveis
- Estudo da química da atmosfera
- Monitoramento do nível de água em rios e represas
- Sinais para telefonia e internet
- Transmissão de dados para GPS
- Transmissão de canais de televisão
- Orientação de navios e aviões
- Observação astronômica


Fontes: Terra Espaço, Revista Exame e Inpe
Redação: Fátima Pires